Lingerie Atacado – Como calcular o preço de revenda de produtos

Como a revendedora deve calcular o preço de venda

Um bom vendedor não deve somente conhecer bem seu produto, saber explicar seu uso e oferecer boas condições de pagamento aos clientes. Saber calcular o preço de revenda dos produtos é também importante para garantir um bom lucro com suas vendas e fidelizar seus clientes. Confira no nosso artigo como fazer este cálculo, que serve tanto para a revenda de lingerie atacado quanto de outros produtos.

Tudo começa no orçamento

Para chegar ao preço final para o consumidor, uma revendedora precisa primeiro calcular seus custos, desde o momento em que adquire os produtos até o momento em que entrega ao consumidor final, sem se esquecer de quanto deseja retirar por mês como salário para seus gastos pessoais. Na internet é possível encontrar tabelas de orçamento simplificadas, ou com uma planilha de Excel é possível fazer as contas necessárias.

Preço de revenda de produtos

O primeiro preço é o usado pela fábrica que revende para você, e este deve ser usado como preço-base. Depois, divida seus gastos fixos (como, ponto de venda), que não dependem das vendas para serem pagos, pelas peças que venderá este mês. Este valor deve ser o menor preço que você deve comercializar seus produtos.

Custos fixos x custos variáveis

Depois calcule os gastos variáveis, ou seja, que podem variar a cada mês. Um exemplo de gasto variável é a taxa paga as operadoras de cartão de crédito e débito. Ela varia a cada mês, e caso esteja apertando muito seu orçamento, você pode abrir mão deste serviço sem prejudicar muito seu negócio.

Outro gasto variável importante é o gasto com embalagens. Em meses de vacas magras, você pode substituí-las por versões mais baratas, e em épocas de grandes vendas (Natal, Dia das Mães, Dia dos Namorados), pode investir mais em produtos de qualidade para fazer a diferença.

Margem de lucro e preço final

Além dos custos fixos e variáveis, você deve levar em conta sua margem de lucro, ou seja, o quanto deseja ganhar sobre a venda daquele produto.

Para chegar a este primeiro preço, conhecido como preço de venda líquido (PVL), é possível aplicar uma fórmula, como esta — custo dividido por um, menos o percentual da margem. Por exemplo, se o seu custo for de 100 reais e o percentual da margem, 20%, o PVL será de 125 reais.

Sistema de descontos

De posse do seu preço de tabela, você poderá aumentar ou reduzir, de acordo com o seu sistema de tributação e descontos a serem praticados, além das comissões dos vendedores. Em alguns casos, vale a pena reduzir um pouco a margem de lucro para aumentar as vendas, mas tudo deve ser estudado com um olho nas vendas e outro no orçamento, evitando assim a quebra dos pequenos comerciantes.

Agora que você já sabe como calcular o preço de revenda de produtos, participe da nossa conversa contando nos comentários abaixo sua experiência de venda e explicando como você faz precificação de seus produtos.

Gostou? Visite nossa loja virtual e comece suas compras no atacado: www.casadalingerie.com.br

 

Dicas para a revendedora – Abrir um MEI

Revender Lingerie
Ser revendedora abrindo um MEI

Enquanto algumas pessoas reclamam do mercado de trabalho, outras vão à luta e mostram que o empreendedorismo, com certeza, é a saída para esse país. Nesse meio estão as revendedoras, pessoas dispostas a trabalhar diariamente e pelo tempo suficiente para cumprir as metas que elas próprias estabelecem e que representam o desejo ou a necessidade de faturamento que elas almejam.

Contudo, como autônomas, para estas profissionais pode surgir a incerteza quanto ao futuro. Assim, também surge a vontade de formalizar a atividade, o que seria possível se elas se adequassem ao plano destinado ao Microempreendedor Individual (MEI).

Mas será que a sacoleira/revendedora pode abrir MEI?

O que é MEI?

A partir da simplificação dos processos de registro de pequenos empreendedores, o Governo Federal criou a figura do Microempreendedor Individual, que é a pessoa que trabalha por conta própria e que se legaliza como pequena empresária.

Para se enquadrar nesta condição, o máximo de faturamento desse empreendedor não pode ultrapassar R$60 mil por ano e ele não pode ter participação em outra empresa, seja como sócio, seja como titular.

Uma sacoleira pode se enquadrar?

Por lei, existem condições especiais para que os trabalhadores informais, como as sacoleiras, se tornem MEI legalizados. Dessa forma, a resposta é SIM. Se você trabalha como revendedora, você pode e deve dar esse passo adiante.

Vantagens

A principal vantagem de se tornar MEI está no fato da sacoleira sair do mercado informal e passar a fazer parte de um mercado legalizado, que oferece mais garantias e oportunidades.

A começar pela aquisição de um registro no Cadastro Nacional de Pessoas Jurídicas (CNPJ), o que qualquer empresa no Brasil deve possuir. Isso facilita abrir contas em bancos, pedir empréstimos e possibilita a emissão de notas fiscais. Além disso é possível comprar de fornecedores legalizados, com preços e condições que eles praticam somente para revendedores como pessoas jurídicas, o que a condição de MEI garante à sacoleira.

Além disso, o MEI se enquadra no Simples Nacional e ficará isento do Imposto de Renda e de outros tributos federais. Caberá e ele pagar somente um valor fixo mensal de R$ 45,00m para quem trabalha com comércio ou indústria, de R$ 49,00, para prestadores de serviços ou R$ 50,00, para comércio e serviços.

O total do pagamento cobrirá as contribuições com a Previdência Social e a arrecadação do ICMS do ISS.

Vale dizer que, com essas contribuições, o MEI passa a ter acesso a benefícios como auxílio maternidade, auxílio doença, aposentadoria, entre outros.

Para se tornar MEI

O processo de cadastro é muito simples. Basta acessar o portal do empreendedor e fazer o preenchimento do cadastro, com atenção para o tipo de atividade que a sacoleira exerce. Essa fase fica ainda mais fácil se você consultar o Manual do Processo Eletrônico de Inscrição do MEI.

Se ainda restar dúvidas, você pode contatar o SEBRAE pelo  telefone 0800-570-0800.

Após o cadastramento

Como MEI você receberá um CNPJ e um número de inscrição na Junta Comercial do seu estado. Mensalmente você fará o pagamento por meio de um carnê, que pode ser emitido pela internet, e, anualmente, apresentará um Relatório de Receitas.

Se você ainda tem alguma dúvida sobre o empreendedorismo individual, deixe aqui o seu comentário. Teremos prazer em ajudar!

www.casadalingerie.com.br

Sacoleiras de sucesso para se inspirar

Sacoleiras de sucesso - revenda
Sacoleiras de sucesso

Hoje em dia, as mulheres estão cada vez mais à procura de novas formas de ganhar seu próprio dinheiro e se realizar profissionalmente. E muitas delas preferem trabalhar por conta própria pelo fato de terem um horário mais flexível e ser a sua própria chefe e construtora de um negócio de sucesso. E uma das alternativas é a de se tornar uma vendedora independente, também conhecidas como sacoleiras.

Levando até as clientes produtos que elas querem com um valor mais acessível, muitas dessas mulheres se tornam grandes sacoleiras de sucesso. Agora vamos mostrar alguns exemplos de mulheres que fizeram esse trabalho dar certo e se realizaram profissionalmente. Inspire-se e faça parte desse grupo!

A sacoleira que se formou e tornou-se milionária

Carla Sarni, que hoje é milionária e possui uma rede de clínicas odontológicas, começou a sua história de sucesso quando era uma sacoleira e, através desse trabalho, teve dinheiro para se formar, ajudar os pais e começar o seu negócio de sucesso.

Quando mais nova, ela se mudou de sua cidade natal para Minas Gerais, onde foi prestar vestibular para Odontologia. Os pais, com dificuldades financeiras, não tinham condições de mantê-la. Então ela mesma foi atrás de um jeito de seguir seu sonho e começou a revender roupas para as suas amigas da faculdade, em repúblicas e outras casas de estudante.

Depois disso, Carla se formou, abriu sua rede de consultórios e hoje é uma mulher de sucesso.

A advogada que largou a profissão para se tornar sacoleira

A advogada Luana Guazzelli exercia sua profissão no interior de São Paulo, até que decidiu investir na sua profissão de sacoleira, tentando ganhar mais dinheiro e ser mais independente.

Infeliz trabalhando em um escritório de advocacia, Luana já revendia sapatos e roupas como uma maneira de complementar sua renda, já que não ganhava tão bem. Então percebeu que ser sacoleira era mais rentável do que o emprego principal. Deixou um pouco o Direito e se tornou uma sacoleira de sucesso, chegando a dobrar o seu rendimento mensal. Hoje ela conta com uma equipe de mais 5 pessoas que a ajudam a revender os produtos.

A jovem que tornou-se empresária

Letícia Puppim, uma jovem nascida em Vitória, aos 15 anos viajava até a cidade de Belo Horizonte para comprar roupas e acessórios e revender na sua escola.

Mais tarde ela se mudou para a capital mineira para prestar vestibular, mas não largou o trabalho de sacoleira. Além de roupas, ela começou a vender chinelos e, daí para a frente, sua história de sucesso foi se formando. Ela conseguiu transformar o seu trabalho em uma marca. A empresa está em expansão e vem se mostrando como um grande sucesso profissional.

Para se tornar uma sacoleira de sucesso, tudo depende de você, da sua força de vontade em crescer e se realizar profissionalmente. E então, por onde você pretende começar? Você tem alguma dica para compartilhar com a gente? Continue acompanhando o nosso blog para ficar sempre por dentro das nossas dicas e novidades sobre o mercado! Até a próxima!

www.casadalingerie.com.br

3 dicas para revenda de lingerie em grupos no Facebook

Revenda lingerie nas redes sociais
Dicas para revenda de lingerie nas redes sociais

As redes sociais são ótimos canais de venda para qualquer tipo de negócio. Para quem está pensando na revenda de lingerie no Facebook, saber utilizar as ferramentas da rede é essencial para o sucesso da estratégia.

Além da fanpage de seu negócio, uma excelente alternativa é fazer publicações para vender seus produtos nos diversos grupos relacionados ao seu negócio. Por meio desses grupos, é possível interagir diretamente com seu público-alvo, aumentar as vendas do seu negócio e, consequentemente, conquistar mais clientes. E o melhor de tudo: gratuitamente!

Sendo assim, criamos este post para te ensinar a aumentar o número de vendas do seu negócio por meio dos grupos do Facebook. Para isso, basta seguir algumas práticas que são determinantes para que tudo saia como o planejado. Confira!

Encontre os grupos certos

Não adianta postar os seus produtos para um público que não vai consumi-los. Por isso, é importante encontrar grupos que, além de possuir membros ativos, seja ligado a lingeries de alguma forma.

Outra dica é pesquisar por grupos de compra e venda de itens na sua região. Esses grupos costumam possuir muitas pessoas interessadas nesse tipo de serviço, e as suas chances de aumentar as vendas são bem grandes.

Publique seus itens para venda

Em 2014, o Facebook incorporou uma opção que permite que os usuários façam publicações de compra e venda nos grupos. Dessa forma, o público consegue identificar melhor as publicações desse tipo, o que facilita a venda de um produto ou a contratação de um serviço, por exemplo.

Sendo assim, depois pesquisar e entrar nos grupos com o seu público-alvo, o próximo passo é divulgar os seus produtos por meio da ferramenta de compra e venda — e não como uma publicação normal. Dessa forma, você consegue inserir mais informações sobre o seu produto e chamar mais a atenção dos consumidores.

Versão desktop

O Facebook, como muitas outras plataformas, tem duas versões: desktop e mobile. Para fazer uma publicação de venda na versão para computador, você deve entrar no grupo e clicar na opção “vender um item”, ao lado de “escrever uma publicação”.

Em seguida, adicione todas as informações relacionadas ao seu produto, como a descrição da peça e o valor dela. Por último, clique no botão “+” para adicionar as fotos do produto que vai ser anunciado. É importante postar fotos de alta qualidade para que as pessoas consigam ter noção de como o produto realmente é.

Em seguida, clique em publicar.

Versão mobile

No aplicativo do Facebook, entre no grupo que deseja realizar o anúncio e, ao lado de “post”, toque em “vender”. Preencha todas as informações relacionadas ao produto anunciado — essa etapa é similar à que deve ser feita na versão desktop da rede social.

Para adicionar as fotos ao anúncio, toque no ícone da câmera e selecione as imagens do seu produto. Para melhorar a qualidade das imagens, clique no ícone da “varinha”. Para postar o seu anúncio, clique em publicar.

Veicule imagens de qualidade

Antes de realizar a publicação dos seus itens nos grupos, é preciso ter em mente que os seus clientes vão prestar atenção em dois elementos: as fotos do anúncio e a descrição. As imagens devem ser de alta qualidade e mostrar os produtos de diversos ângulos.

Uma dica para que as pessoas consigam visualizar melhor os seus produtos é postar fotos de modelos usando as peças.

Outro ponto importante é focar no antedimento aos seus clientes em potencial, respondendo suas dúvidas o mais rápido possível. Seguindo essas dicas, você vai ver que vender lingerie no Facebook é, além de fácil, um excelente negócio. Gostou do artigo? Então compartilhe-o nas suas redes sociais!

www.casadalingerie.com.br

Revenda de lingerie: 8 dicas para você arrasar!

Cristiana começou a revenda de lingerie informalmente para a sua família. Foi um sucesso: ela ganhou uma
renda extra, conseguiu comprar umas coisinhas que queria e ainda sobrou dinheiro para investir mais.

Resolveu, então, vender também para as suas amigas de trabalho. Novamente, obteve muito sucesso e ficou realmente empolgada. Comprou mais produtos para vender.

Nas primeiras semanas, o sucesso se repetiu, então continuou comprando mercadorias, na expectativa de acabar com o seu estoque. Entretanto, as vendas foram diminuindo e o estoque de Cristiana começou a ficar parado. Ela agora está endividada, correndo o risco de ficar com o “nome sujo”.

Qual foi o problema de Cristiana? Você sonha em ser uma revendedora de sucesso? Descubra o que a nossa protagonista fez de errado e confira as nossas dicas para arrasar na revenda de lingerie!

Continue reading “Revenda de lingerie: 8 dicas para você arrasar!”